3º Porto Alegre Jazz Festival

PREPARE - SE, O JAZZ VAI INVADIR A CIDADE NOVAMENTE. NOS DIAS 20, 21 E 22 DE JANEIRO DE 2017.


    

INGRESSOS

Pontos de venda:
Lojas Multisom (sem taxa de conveniência):
Multisom da Andradas (Rua dos Andradas, 1001)
Multisom do Shopping Praia de Belas (Av. Praia de Belas, 1181)
Multisom do BarraShoppingSul (Av. Diário de Notícias, 300)
Multisom do Bourbon Shopping Ipiranga (Av. Ipiranga, 5200)
Multisom do Shopping Iguatemi (Av. João Wallig, 1800)

Bilheteria POA Jazz (sem taxa de conveniência)
de 20 a 22 de Janeiro das 11h às 23h
Localização: Entrada B, nível Guaíba do BarraShopping Sul

Vendas online:



ATRAÇÕES
MAPA

Em poucos dias, a música instrumental vai promover uma verdadeira invasão em Porto Alegre, em lugares onde talvez nunca tenha estado. O projeto Homenagem ao Jazz, apoiado pelo POA JAZZ FESTIVAL, vai ecoar em todos os cantos da capital, com apresentações gratuitas e oficinas de iniciação musical para crianças. Como ápice dessas investidas musicais pela cidade, o projeto terá uma grande apresentação gratuita na Redenção em homenagem aos 80 anos de um dos mais celebrados e reconhecidos instrumentistas brasileiros, Hermeto Pascoal. No tributo, que acontecerá no dia 15 de janeiro, às 11h, e que terá participação do homenageado, a The Brothers Orchestra executará músicas do artista em arranjos especialmente criados por Hermeto para a Big Band. O grupo também mostrará toda sua versatilidade e competência com seus grandes instrumentistas apresentando parte de seu repertório.

O projeto também promoverá, entre os dias 11 e 22 de janeiro, diversos shows de bandas gaúchas em bares que abrigam jazz o ano todo na capital. Serão quatro apresentações com entrada franca: Jazz à Pampa (dia 11, às 22h, no London Pub), Nicola Spolidoro Trio (dia 12, às 22h, no London Pub), grupo MOIO (dia 12, às 20h, no Groovaholic) e Sopro Cósmico (dia 14, às 20h, no Groovaholic). Os porto-alegrenses também poderão ser pegos de surpresa pelo jazz, em dez intervenções “relâmpago” previstas para o período, com a já tradicional POA JAZZ BAND dando algumas canjas pela cidade.

A parcela mais importante do projeto, porém, será vista por poucos em uma iniciativa de educação musical pela cidade. Serão realizadas 30 oficinas dentro de escolas públicas e ONGs, com músicos e professores, voltada à iniciação musical, atingindo cerca de 900 alunos gaúchos. Entre as instituições, estão a Aldeia da Fraternidade, a ONG Cirandar, e um lugar simbólico para a educação musical na Capital, a Escola Heitor Villa Lobos, que mantém uma orquestra fixa e um coral, com um trabalho de referência pedagógica na aproximação de música e jovens carentes.

EDIÇÕES ANTERIORES
LOJA

Ir para loja